quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

DESABAFO REVOLTA E INDIGNAÇÃO 


Li o post de "A Minha Essência" e tal como a Zunguinha são tantas as crianças que repartem o lanche com os colegas que não levam nada…
Não questiono aqui o porquê do ovo cru (que pode ter muitas interpretações) …

No outro dia vi uma reportagem, na RTP Informação (este tipo de reportagens, não passam em canais abertos, vai-se lá saber porquê ?!) de uma equipa de jornalistas franceses que andaram por alguns países da União Europeia (Itália, Inglaterra e Hungria), a investigar o trabalho infantil. De acordo com as directivas da União Europeia, o trabalho infantil está proibido a menores de 16 anos.
Nesta reportagem seguiram de perto 1 família em cada um destes países. Nápoles, cidade com 1,2 milhões de habitantes. Uma família, de 5 pessoas. Casal desempregado com 3 filhos, um de 13, outra de 9 e uma de 4 anos. Tinham de rendimento mensal 450€ de subsídio de desemprego do pai da família, que tinha sido despedido de uma pizaria onde trabalhava há mais de 20 anos! Pagavam de renda por 1 T0, onde habitavam todos, 250€. Despesas com electricidade e água eram mais 180 a 200€. Sobravam para esta família de 5 pessoas +- 50€ para se alimentarem num mês!
Estas três crianças, iam à escola todos os dias e não levavam lanche nenhum, porque não tinham nada para levar e a escola também não os fornecia. Responderam aos repórteres que na escola a hora do lanche era a mais difícil, porque viam algumas crianças a lanchar e eles não tinham nada para comer!
A solução encontrada por esta família, foi a de o filho mais velho começar a trabalhar para ajudar na compra de alimentos (as refeições diárias resumia-se a 1 copo de leite de manhã e  massa cozida em água e sal sem qualquer outro tipo de acompanhamento ao jantar)!
Os repórteres tb foram à escola, onde andavam estes miúdos, a Directora fez que questão que eles filmassem a salas todas…” No inicio do ano escolar, tínhamos turmas de 28 a 30 alunos, ao fim de 2 meses é o que vocês estão a ver, 7, 8 alunos por sala! Onde é que eles estão? A trabalhar por aí!”
Os repórteres foram às pequenas e médias empresas (principalmente restauração e supermercados) e lá estavam as crianças a trabalhar! Estas pequenas e médias empresas despediram trabalhadores de muitos anos, desculpando-se com o aumento da carga fiscal e começaram a empregar crianças a quem pagam 0,75€ à hora e que fazem o trabalho de um adulto e com as quais não têm qualquer tipo de encargo! Isto foi mesmo dito, pelos empregadores entrevistados!
A realidade de Portugal não está muito longe, desta de Nápoles, lembro-me ainda não há muito tempo de ver tb, uma reportagem sobre trabalho infantil, em que as fábricas de calçado das grandes marcas no Norte de Portugal, pagavam 2€ a crianças por cada par de sapatos que coziam! E esses mesmos sapatos eram depois vendidos a preços superiores a 150€!
Pelo que podemos constatar, esta crise tem afectado não só Portugal mas todos os países da UE, e não vou aqui falar da Inglaterra e da Hungria porque tb  o que vi na reportagem nestes países me chocou!
Mas é para o nosso país que temos de olhar, e para mim neste momento os maiores culpados disto tudo, somos nós portugueses porque permitimos que esta meia dúzia de GRANDES FILHOS DA PUTA , façam o que querem com as nossas vidas!
Sou funcionária pública ou como diz o "Leão da Estrela", Contratada por tempo indeterminado!
No inicio desta legislatura, o Governo decidiu que ia aumentar a TSU de 11% para 18% e  no fim de semana seguinte mais de 1 milhão de portugueses saiu à rua! Eles recuaram. Por medo?
Então a solução encontrada foi de extorquir os Funcionários Públicos e os Reformados/Pensionistas! Se estas medidas abrangessem, também, o sector privado de certeza que eles já não estavam lá há muito tempo!
E é aqui, que eu culpo os portugueses! Quando digo “nós” obviamente eu não me estou a incluir, porque se há alguém que se tem manifestado contra às medidas que este Governo tem tomado, eu sou uma delas! Estou lá quase sempre em todas as manifestações, seja verão ou inverno! Mas entristece-me que sejamos sempre os mesmos a lutar pelo bem de todos!!!!


7 comentários:

  1. É sempre bom ver outras perspectivas, outras partilhas de histórias. Sabemos que há tantas, tantas que nem os dedos das mãos e dos pés, nossos, e de outros tantos conseguem equiparar a quantidade que são. Isso ainda angustia mais e mais. É acreditar que outras Zunfinhas estejam lá, para quando um colega precisar. Obrigada por te debruçares através do meu post. Um bem-haja.

    ResponderEliminar
  2. A Minha Essência
    Conforta-nos saber que há muitas Zunfinhas por aí e são n'Elas que está a esperança da humanidade!
    Bem-haja a ti :)

    ResponderEliminar
  3. BM, estou contigo, como não poderia deixar de ser!
    Apenas quero lembrar que o trabalho infantil, ou seja a exploração cobarde de mão-de-obra inocente, nunca deixou de existir em Portugal, apesar da legislação e da fiscalização. Não é culpa da crise. Aliás, os canais que foram estreitando com a vigilância, alargaram de novo e assistimos à vergonha que existe de novo.

    Sem medo algum de o dizer, sabes o que faltou há quarenta anos? limpar o sebo a uma dúzia deles bem escolhidos!
    Mas ainda vamos bem a tempo!

    ResponderEliminar
  4. Leão da Estrela,

    Foi mesmo!

    Arranja lá meia dúzia de M82A1, que vamos bem a tempo ;)

    :)

    ResponderEliminar
  5. Só tenho caçadeiras. Três...
    É pouco, mas ajuda! :)

    Beijo ;)

    ResponderEliminar