quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Ah...só isso.

Contribuinte - Gostava de comprar um carro.
Estado - Muito bem. Faça o favor de escolher.
Contribuinte - Já escolhi. Além do preço, tenho que pagar alguma coisa mais?
Estado - Sim. Imposto sobre Automóveis (ISV) e Imposto sobre o Valor
Acrescentado (IVA)
Contribuinte - Ah... Só isso.
Estado - ... e uma "coisinha" para o pôr a circular. O selo.
Contribuinte - Ah!...
Estado - ... e mais uma coisinha na gasolina necessária para que o
carro efetivamente circule. O ISP.
Contribuinte - Mas... sem gasolina eu não circulo.
Estado - Eu sei.
Contribuinte - ... Mas eu já pago para circular...
Estado - Claro!...
Contribuinte - Então... vai cobrar-me pelo valor da gasolina?
Estado - Também. Mas isso é o IVA. O ISP é outra coisa diferente.
Contribuinte - Diferente?!
Estado - Muito. O ISP é porque a gasolina existe.
Contribuinte - ... Porque existe?!
Estado - Há muitos milhões de anos os dinossauros e o carvão fizeram
petróleo.. E você paga.
Contribuinte - ... Só isso?
Estado - Só. Mas não julgue que pode deixar o carro assim como quer.
Contribuinte - Como assim?!
Estado - Tem que pagar para o estacionar.
Contribuinte - ... Para o estacionar?
Estado - Exato.
Contribuinte - Portanto, pago para andar e pago para estar parado?
Estado - Não. Se quiser mesmo andar com o carro precisa de pagar seguro.
Contribuinte - Então pago para circular, pago para conseguir circular
e pago por estar parado.
Estado - Sim. Nós não estamos aqui para enganar ninguém. O carro é novo?
Contribuinte - Novo?
Estado - É que se não for novo tem que pagar para vermos se ele está
em condições de andar por aí.
Contribuinte - Pago para você ver se pode cobrar?
Estado - Claro. Acha que isso é de borla? Só há mais uma coisinha...
Contribuinte - ...Mais uma coisinha?
Estado - Para circular em autoestradas...
Contribuinte - Mas... mas eu já pago imposto de circulação.
Estado - Pois. Mas esta é uma circulação diferente.
Contribuinte - ... Diferente?
Estado - Sim. Muito diferente. É só para quem quiser.
Contribuinte - Só mais isso?
Estado - Sim. Só mais isso.
Contribuinte - E acabou?
Estado - Sim. Depois de pagar os 25 euros, acabou.
Contribuinte - Quais 25 euros?!
Estado - Os 25 euros que custa pagar para andar nas autoestradas.
Contribuinte - Mas não disse que as autoestradas eram só para quem quisesse?
Estado - Sim. Mas todos pagam os 25 euros.
Contribuinte - Quais 25 euros?
Estado - Os 25 euros é quanto custa o chip...
Contribuinte - ... Custa o quê?
Estado - Pagar o chip. Para poder pagar.
Contribuinte - Não percebo ...
Estado - Sim. Pagar custa 25 euros.
Contribuinte - Pagar custa 25 euros?
Estado - Sim. Paga 25 euros para pagar.
Contribuinte - Mas eu não vou circular nas autoestradas
Estado - Imagine que um dia quer...tem que pagar.
Contribuinte - Tenho que pagar para pagar porque um dia posso querer?
Estado - Exatamente... Você paga para pagar o que um dia pode querer.
Contribuinte - E se eu não quiser?
Estado - Paga multa.


quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Despe-te. Vá, despe-te! Ou queres que te dispa? Eu dispo-te. Peça por peça. E deito-te. Olho-te. Percorro-te o corpo com os olhos. Depois, com as mãos. E com os olhos e com as mãos, ao mesmo tempo. Ninguém o faz como nós. E dizem que faz bem à pele – e faz mesmo! E dizem que queima calorias – e queima mesmo! E dizem que relaxa – e relaxa mesmo! E dizem que, depois, não se esquece – e não se esquece mesmo! Nunca! Impossível esquecer! Tu e eu damo-nos bem. Damo-nos bem a fazê-lo. Fazemo-lo tantas vezes! E sentimo-nos bem. Já sei quando queres: olhas para mim com olhos que falam e pedem, encostas-te a mim e, ainda que não emitas qualquer som, respiras vontade. E, mesmo sem pergunta nem resposta, começamos. Com os toques que te dou com as mãos, preliminarmente, vais-te pondo na posição que queres: no sofá, para te massajar a cabeça, deitas-te, com ela sobre as minhas pernas; na cama, para te massajar as costas, estendes-te, para que nenhum músculo teu, nenhum centímetro da tua pele – de alto a baixo, de baixo a alto, de dentro para fora, de fora para dentro, e de um lado ao outro e no sentido inverso – escape aos dedos e às palmas das minhas mãos. Queres, não queres? Despes-te? Ou queres que te dispa? Para que te massaje. Se não der em massagem, dá noutra coisa.
(Sérgio Lizardo)


domingo, 22 de fevereiro de 2015

Eu também :)

Sou  viciado em pessoas extraordinárias. 
Nas que conseguem feitos incríveis. 
Como fazerem-me feliz por exemplo.
(Pedro Chagas Freitas)

sábado, 21 de fevereiro de 2015

De ir às lágrimas :)))

Já tinha achado o Treta de Cabos vidas de Rocker hilariante, mas este está demais!!!

Fica aqui um excerto de uma das histórias destes personagens (que mais não são do que os elementos que fazem parte da banda  XXL Blues) que me deixou com dores abdominais de tanto rir :)))

(...)
"-Atão é assim,… - continuou ele para Ninguém - …sabes que a minha velhota foi operada a um pulso…
-Yá.
-Pois… Bem, lá o people do Hospital deu-me umas compressas, éter, e ensinou-me a mudar-lhe o penso, para não ter de ir para um centro de saúde todos os dias.
-Olha, fixe! E então?
-Bem, ontem à tarde, cheguei a casa, fui para lhe mudar o penso e usei umas compressas com éter para limpar a ferida. Depois mandei aquilo para a sanita e não me chateie mais. Entretanto, daí a um bocado, deu-me vontade de arrear o calhau e lá fui…
Por esta altura até o volume da televisão tinha sido cortado e o Peles tinha uns vinte pares de olhos ansiosos a olhar para ele como Ninguém. Continuou.
-Bem, lá tava eu, e sabes como é que é, uma gajo tá ali sem fazer nada… Lembrei-me que me tinham trazido uns produtos medicinais e eu entrei naquela de ir adiantando a cena. Parti um cigarro ao meio para misturar e, enquanto fazia a mistura acendi a outra metade e fui fumando. Quando o cigarro acabou, dei a ultima passa e mandei-o para a sanita…
O ar do Peles ficou estranho, como que se lembrando de uma recordação dolorosa, e deu mais um golo na “mine” como que para ganhar coragem para continuar.
-E depois? – alguém perguntou.
-Olha, depois, assim que o cigarro chegou lá abaixo a sanita explodiu e eu tive direito a uma depilação instantânea!
(...)
(In - Tretas de Cabos II)Aqui


sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015



Resiste a uma tentação e tua alma adoecerá de desejo pelo que lhe foi vedado.
(Oscar Wilde)

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Gosto de deslindar o teu pensar. 
De perceber as tuas fantasias.
 De ir mais além dentro da tua cabeça e entender aquilo que desejas. 
De sentir o teu pensar de encontro ao meu.
 Que me coloques as tuas imagens na minha vontade. 
Que as transformes em realidade.
As tuas fantasias são o prolongamento das minhas. 
Encaixam-se na perfeição.
 Jogam aos mesmo jogos, sem pudor, umas com as outras. 
Têm as mesmas vontades e caprichos. 
Baralham-se e misturam-se entre elas. Suam-se e beijam-se. 
Cansam-se e deleitam-se.
Fantasias.
Minhas e tuas.

(Rita Leston)

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015


E é isto que é difícil: sentir que nos beijam a alma. Sentir que alguém se dá a esse trabalho. Que se empenha para chegar onde outros não chegam. Que quer de nós precisamente aquilo que não vê, mas aquilo que sente que somos. Que nos quer: por inteiro.
Beijar alguém é fácil. É um puro acto físico. Basta juntar duas bocas e um beijo está dado. Frio, vazio e sem sentimento. Apenas um acto. Nada acrescenta e nada ensina.
Beijarem-nos a alma é que é difícil. Beijarem-nos e sentirmos que o mundo desabou. Beijarem-nos e percebermos que aquilo é tudo que ambos queremos. Beijarem-nos e finalmente sossegar. Beijarem-nos e apenas ficar.
Que quando duas almas se querem beijar, que nada as consiga travar!
(Rita Leston)

domingo, 8 de fevereiro de 2015

Pensar é fácil. Agir é difícil.
Agir conforme o que pensamos, isso ainda o é mais.
(Johann Goethe)

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015


ORGASMOS MÚLTIPLOS por Vânia Beliz

A ausência de orgasmo é uma das queixas que leva mais mulheres às consultas… Minto! Talvez o que as empurra para os consultórios, quando a questão é orgasmos, sejam as crenças e mitos à volta deles.
Num estudo que fiz com 2527 mulheres, quase 10%, nunca chegou ao orgasmo, nem sozinhas nem com parceiros, NUNCA.
O orgasmo não é igual em todas as mulheres e pode ser experimentado pela mesma, de formas diferentes de acordo com uma série de factores: grau de excitação, idade, parceiro…
E se ainda achamos que são os homens os maiores mentirosos nas questões do sexo, eu não podia deixar de dizer que os nossos orgasmos talvez estejam para nós assim como o número de parceiras para eles. São sempre muitos, intensos, capazes de acordar o condomínio, os melhores do mundo… mas na realidade, sabemos que não é bem assim.
O orgasmo corresponde ao culminar da nossa excitação e descrevê-lo seria redutor…cada uma terá a sua definição mas o importante é que nos satisfaça, e muito. Mas o que podemos fazer para conseguir mais e melhores orgasmos? A questão não é simples mas há que não desistir. Sabemos que a nossa resposta é muito complexa e que para nos excitarmos é preciso muito e talvez a maior dificuldade comece mesmo por aí. Na hora H a cabeça tem de estar focada no momento e não na nuvem que está a passar e que vai molhar a roupa quase seca no estendal, no pó dos candeeiros ou no relatório que está por entregar. Se não nos focarmos no momento ou numa fantasia que nos excite realmente, bem podemos esperar que o orgasmo não vai chegar. Ai que importante é aqui a nossa capacidade de concentração. Depois há que o conseguir sozinha, se não consegue tocar-se e estimular-se até ao prazer como espera poder ajudar os outros a chegarem lá? Descubra-se, toque-se sem culpa, conheça a sua vulva, perceba o que acontece quando está excitada, aprenda a estimular-se até ao orgasmo e verá que depois tudo será mais fácil. Pode tocar-lhe sem medo, ela é sua, como todas as outras partes do corpo.
Chegou lá? Boa! Mas agora as amigas dizem que têm orgasmos múltiplos e não faz ideia de como vai chegar lá? Calma! Existem muitas teorias e opiniões em relação a orgasmos múltiplos e mais uma vez o que interessa, de verdade, é que esteja satisfeita com o seu prazer.
Algumas mulheres quando estão muito excitadas quando atingem o orgasmo descrevem que sentem vários orgasmos, quase seguidos, pequenas explosões de prazer que se repetem durante algum tempo. Ai as sortudas, estará a pensar… a verdade é que esta forma de prazer pode ser apenas uma divisão de um único orgasmo, mais explosivo, por exemplo, pare de exigir de si. De acordo com as teorias da resposta sexual, após o orgasmo experimentamos um momento de calma, a que chamam resolução, para muitas mulheres, após o orgasmo até é impossível continuar a relação sexual ou a estimulação. Quem já não experimentou aquela sensação de pequenos choques no clitóris quando a estimulação continua após o orgasmo? Hum?
Para as mulheres que chegam ao orgasmo mais facilmente através da estimulação do clitóris parece que estes orgasmos “múltiplos” ou seguidos não são tão comuns, já as que tem mais prazer com a penetração parecem descrever com mais frequência esta experiência. Mas na sexualidade ainda muitas coisas são um mistério e na sexualidade feminina, ainda mais. O que importa realmente é que cada um esteja satisfeito com o seu prazer, seja o seu orgasmo capaz de a fazer gritar e acordar o prédio todo ou simplesmente capaz de a fazer esboçar um sorriso, uma coisa é certa o mais importante é que já o tenha experimentado e que por isso não tenha dúvidas da sua existência.