sexta-feira, 30 de junho de 2017

Todos os desejos são contraditórios como o do alimento. Gostaria que aquele que amo me amasse. 
Mas se ele me for totalmente dedicado, deixa de existir, e eu deixo de o amar. E enquanto não me for totalmente dedicado, não me amará o suficiente. Fome e saciedade. O desejo é mau e ilusório, mas, no entanto, sem o desejo não esquadrinharíamos o verdadeiro absoluto, o verdadeiro ilimitado. É preciso ter passado por isto. Infelizes os seres a quem o cansaço subtrai esta energia suplementar que é a fonte do desejo. Infeliz, também, aquele a quem o desejo cega. É preciso arrastar o desejo até ao eixo dos pólos.
(Simone Weil, in - A Gravidade e a Graça )
 
R.I.P


                                                                                  imagem google

Sem comentários:

Enviar um comentário